O SEU COMPORTAMENTO COM O DINHEIRO VAI MUDAR APÓS A PANDEMIA?

Fabiana M. Machado

A vida em tempos de pandemia mudou muito, não há dúvidas. Para muitas pessoas, a vida está de pernas para o ar e a vida financeira parece estar fora de controle. Embora a situação  financeira varie de pessoa para pessoa e muitas realmente estejam com dificuldade por não ter dinheiro, há aquelas que estão mantendo o hábito de gastar sem controle.

Um dos grandes erros que cometemos com o dinheiro é acreditar que não temos controle sobre a nossa vida financeira. Esse suposto descontrole está ligado aos gastos do dia a dia, ou seja, à escolha diária de onde será gasto o dinheiro.

Essa sensação de descontrole talvez já seja uma velha conhecida… e a pandemia pode estar potencializando as emoções e sentimentos, mas não mudará os nossos hábitos.

Avalie se o estresse e a ansiedade ao falar ou lidar com o dinheiro estão relacionados apenas ao momento – em que todos estão preocupados com a saúde e a vida financeira – ou ao hábito que você tem de gastar, comprometendo as suas finanças.

O gasto excessivo, inconsciente, impulsivo, desnecessário, seja qual for, acaba sendo o responsável pelo descontrole das finanças, mas quem é responsável pelo gasto não é o dinheiro, somos nós!

Portanto, se você quer mudanças para a sua vida “pós-pandemia”, comece avaliando os seus hábitos. Com tantas situações da vida que estão fora de nosso controle, não faz sentido nos dedicarmos a controlar o que podemos?

Neste texto, separei 3 hábitos que levam a gastar sem controle:

Navegar pela internet

Em tempos de isolamento, você pode não ir ao shopping, mas navegar pela internet pode ter o mesmo resultado: gastar dinheiro. E o prazer pode ser em dobro: na hora que compra e na hora que chega em casa. 

Pela comodidade de ter o mundo disponível para consumo na tela do computador ou telefone, tudo é muito tentador e leva a gastar mais.

E se você está sempre em busca de oportunidades, é um motivo ainda maior para você avaliar esse hábito. Temos a tendência de achar que somos espertos o bastante para encontrar oportunidades que ninguém vê, como aquela roupa de marca disponível no brechó on-line a preço de banana. Sem contar aquela promoção imperdível leve 4 pague 3, mesmo que você não precise de nenhum…

Se você não consegue resistir à tentação, o melhor é evitar navegar pela internet. Aproveite para desativar ou cancelar os e-mails marketing e promocionais.

“Passa o cartão”

O cartão de crédito é um grande aliado na desculpa de não conseguir controlar o dinheiro. Simplesmente “passa o cartão”! Já ouviu essa expressão?!

Parece que o cartão tem o poder mágico de garantir apenas o prazer da compra. É claro: você não sente de imediato a dor do pagamento. Mas só parece! O que você sente quando chega a fatura do cartão ou olha os débitos no extrato bancário? Já experimentou trocar o cartão por dinheiro? Seus gastos nunca mais serão os mesmos!

É fundamental ter a consciência de que o cartão de crédito não é uma renda extra: ou você tem ou não tem dinheiro para pagar a fatura com os seus gastos.

Pode ser que você já tenha essa consciência, mas talvez esteja faltando coragem para encarar a realidade. 

Esperar sobrar dinheiro para depois guardar

Se você deixar para guardar dinheiro só depois de gastar, dificilmente sobrará. E muitas vezes nem saberá pra onde foi o dinheiro. Conta complicada, não? Nem um pouco. É bem simples: Guarda. O que sobrar, gasta. E não o contrário.

Quando guardar dinheiro, seja para ter uma reserva, previdência ou para um objetivo (viagem, estudo, etc), for o seu desejo, você não vai esperar sobrar. 

Você pode estar passando por dificuldades financeiras e não ter dinheiro suficiente para pagar todas as despesas. Mas tenha em mente que guardar dinheiro é um hábito. Não importa a quantia. É um hábito, assim como gastar.

A simples sensação de que você deveria ter dinheiro guardado para passar por situações de emergência não irá fazer você guardar dinheiro pós-pandemia, principalmente se você continua tendo gastos desnecessários neste momento.

Se você busca ter paz, tranquilidade ou a tão sonhada independência ou liberdade financeira, não existe mágica: terá que escolher guardar e deixar de gastar o dinheiro. Simples assim, mas se torna uma escolha difícil no dia a dia principalmente quando surge um novo desejo que leva você a gastar, gastar e gastar.

Então, aproveite para renovar o velho hábito de gastar e escolha ser dona do seu dinheiro. Afinal, o que está no seu controle?

Fabiana M. Machado

Sócia-fundadora da MoneyMind® e especialista em comportamento financeiro. Colunista do Bella Mais, um site dedicado ao universo da mulher em diferentes segmentos, e escrevo semanalmente textos relacionados ao comportamento financeiro ao público feminino.

Quer saber mais? Acompanhe a coluna semanal. Todas as quintas tem texto novo para você refletir sobre a sua relação com dinheiro.

Quer organizar a vida financeira e construir uma relação mais consciente e saudável com o dinheiro?

Vamos conversar

*Este texto foi publicado no site Bella Mais, em 25/junho/2020.