DÍVIDAS: A FOLIA QUE DURA O ANO TODO

Fabiana M. Machado

Carnaval se aproxima. Hora da alegria. Ou do descanso. Mandar a tristeza embora e esquecer problemas, trabalho e, principalmente, dívidas. Hora da viagem, passeios, festas, bebidas. Vale a pena investir na folia e usufruir desse momento. E quem optou por não gastar neste Carnaval deve estar sem dinheiro. Se tivesse, certamente iria para a folia: a folia do gastar para esquecer. 

Início de ano é sempre a mesma coisa: despesas dos presentes de Natal, ceias, férias de verão. Em post anterior, já dei algumas dicas do que fazer com a fatura do seu cartão de crédito.

Já em janeiro, tem as despesas com os impostos, anuidade de órgãos profissionais/conselhos de classe, material escolar e uniforme (para quem estuda ou tem filhos), etc. E há quem ainda acredita que o ano só começa depois do carnaval…só tem que combinar com os boletos!

A partir de março, o ano começa. E o corre-corre vai até novembro, quando é hora de começar a encerrar as atividades para um novo ciclo, com mais esperança de uma vida melhor. 

E a sua vida financeira? Essa não para! E muitas vezes não acompanha o seu desejo de “uma vida melhor”. Provavelmente, não vai mudar. Dinheiro entra e dinheiro sai, o ano todo, não importa o quanto você ganha. Mas observe se o seu comportamento não é sempre o mesmo.

Você sabe onde vai gastar. Uma simples planilha ou anotação ou aplicativo ajudaria a fazer um planejamento para todo o ano. Mas surge a dificuldade: de conciliar com o que você ganha e encarar a realidade. Muitas vezes, verá que a conta não fecha. Bate a tristeza e frustração.

Pode parecer melhor deixar como está e esquecer para não sofrer. Na verdade, você vai acabar gastando para esquecer. Mas, com esse comportamento, o que irá aumentar é a culpa e também as dívidas, até você não saber mais o que fazer. Bate o desespero. 

A dívida tem uma característica interessante: ela faz você sentir o peso da cobrança constantemente.

Em muitas situações, as dívidas sem fim não são conseqüência de uma desorganização financeira. São uma manifestação, no presente, de alguma situação que não foi bem resolvida no passado. Foi uma compra mal feita, uma despesa inesperada, ou algo do tipo. Mas por que essas situações parecem sempre acontecer com você? 

Pode parecer difícil mudar comportamento, mas a forma como você gera, gasta, economiza e usufrui o seu dinheiro está diretamente ligada ao que o dinheiro representa para você.

Aproveite o Carnaval para sair da folia de gastar para esquecer. Ou você vai querer continuar correndo atrás do dinheiro o ano inteiro?

Fabiana M. Machado

Sócia-fundadora da MoneyMind® e especialista em comportamento financeiro. Colunista do Bella Mais, um site dedicado ao universo da mulher em diferentes segmentos, e escrevo semanalmente textos relacionados ao comportamento financeiro ao público feminino.

Quer saber mais? Acompanhe a coluna semanal. Todas as quintas tem texto novo para você refletir sobre a sua relação com dinheiro.

Quer organizar a vida financeira e construir uma relação mais consciente e saudável com o dinheiro?

Vamos conversar

*Este texto foi publicado originalmente no site Bella Mais, em 20.02.20.