Banco de dados

Quanto a preocupação com finanças pessoais interfere no seu trabalho?

Confira os resultados de nossas pesquisas que avaliam a relação das finanças pessoais na vida pessoal e profissional.

Em nossa última pesquisa, 162 trabalhadores de diversas empresas localizadas em diversos estados, como Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia e no Distrito Federal, participaram da pesquisa. As mulheres foram a maioria, correspondendo a 55% do total, enquanto os homens representaram 45% dos participantes. Com relação à faixa etária, 44% tem entre 26 e 35 anos e 35% entre 36 e 55 anos.

Resultado

Uma parcela de 56% dos participantes alega ter algum conhecimento dos assuntos financeiros que afetam suas finanças pessoais, e um grupo formado por 9% se enquadra entre os que tem pouco ou nenhum conhecimento sobre os assuntos relacionados a finanças pessoais.

Tem algum conhecimento dos assuntos financeiros que afetam as finanças pessoais0%
Tem grande conhecimento dos assuntos financeiros que afetam as finanças pessoais0%
Tem pouco ou nenhum conhecimento dos assuntos financeiros que afetam as finanças pessoais0%

Dentre os resultados, mais uma vez chama a atenção o número de trabalhadores que se declaram estressados em função da situação financeira que vivem: 14% se declaram completamente estressados e outros 35% estão preocupados com a situação financeira pela qual estão passando. Outro dado relevante: para quase a maioria dos trabalhadores, o salário não dura o mês todo.

47%

O dinheiro não dura todo o mês

Nos últimos 6 meses, 5% dos participantes faltaram pelo menos um dia de trabalho para resolver problemas financeiros. No grupo de trabalhadores estressados, 27% faltaram pelo menos um dia de trabalho nos últimos 6 meses para resolver problemas financeiros. Em outras palavras, um trabalhador com as finanças pessoais desorganizadas tem 5 vezes mais chance de faltar ao trabalho.

74%

Considera que sua situação financeira interfere na sua qualidade de vida

Os gestores de recursos humanos das empresas devem ficar atentos, pois 43% dos trabalhadores tem algum tipo de preocupação com as finanças pessoais, 6% estão mais preocupados com as dívidas do que com o trabalho e 3% afirmaram não ter tranquilidade alguma para trabalhar, pois sempre tem alguma dívida para pagar ou alguém cobrando as dívidas. Em resumo, mais da metade dos trabalhadores trabalham preocupados, de alguma forma, com sua situação financeira, comprovando que as finanças pessoais tem relação direta com a qualidade de vida.

52%

Trabalham preocupados com as finanças pessoais

Salvar

Salvar

Salvar